BLOCH E AS PINTURAS PÓS-IMPRESSIONISTAS: A PRÉ-APARÊNCIA E O ENIGMA DA FUGA DE DOMINGO

Autores

  • Bruno Evangelista da Silva UFBA

DOI:

https://doi.org/10.63052/revistaolhares.v1i13.116

Resumo

Ernst Bloch delineia uma pulsão utópica do homem em face do princípio esperança. Esperança que se concretiza a partir de um sujeito histórico consciente da sua condição de transformar a realidade material. O princípio Esperança é um estado em que o desejo de uma vida melhor torna-se perceptível através da atividade, sobretudo pela materialização desse sentimento em luta. Essa é uma característica presente entre os Pós-Impressionistas, sob a égide da inconformidade. Os pós-impressionistas procuravam mostrar toda rejeição ao estado de coisas a partir de pinceladas mais claras, de modo a dar contornos mais precisos a esperança de superação das circunstâncias materiais que aprisionam o homem. O presente artigo propõe dar ênfase as discussões de Bloch em torno da pintura pós-impressionista, problematizando a utopia e o enigmático, característicos dessa corrente moderna, enquanto o vir-a-ser de representações de fuga das determinações do capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Evangelista da Silva, UFBA

Bruno Evangelista da Silva - Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS) da UFBA. brunoevangelistas@hotmail.com

Referências

ADORNO, Theodor W. Teoria Estética. Lisboa: Edições 70, 2008.

BLOCH, Ernst. O Princípio Esperança. v.1. Rio de Janeiro: EdUERJ/Contraponto, 2005. ______. O Princípio Esperança. v.2. Rio de Janeiro: EdUERJ/Contraponto, 2006. PROENÇA, Graça. História da Arte. São Paulo: Editora Ática, 2000.

STANGOS, Nikos. Conceitos da Arte Moderna. Rio de Janeiro: Zahar, 1991, 306 p.

Downloads

Publicado

2024-04-23

Como Citar

EVANGELISTA DA SILVA, B. BLOCH E AS PINTURAS PÓS-IMPRESSIONISTAS: A PRÉ-APARÊNCIA E O ENIGMA DA FUGA DE DOMINGO. Revista Olhares, Salvador, Brasil, v. 1, n. 13, p. 93–105, 2024. DOI: 10.63052/revistaolhares.v1i13.116. Disponível em: https://publicacoes.unijorge.edu.br/revistaolhares/article/view/116. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos