PROCEDIMENTO E PERFORMANCE NO ROMANCE CONTEMPORÂNEO

UMA ANÁLISE DE LA MENDIGA, DE CÉSAR AIRA

Autores

  • Felipe de Souza Monteiro USP
  • Lucas Miyazaki Brancucci USP

DOI:

https://doi.org/10.63052/revistaolhares.v1i13.120

Palavras-chave:

Performance, Procedure, Contemporany Novel, César Aira, Left Literature

Resumo

O presente artigo consiste em uma reflexão sobre características procedimentais e performáticas do romance contemporâneo. Para tal, visa analisar a narrativa La Mendiga (1999), do escritor argentino César Aira, à luz da noção de “literatura de esquerda”, do também argentino Damián Tabarovsky (2017), que assim denomina uma literatura que busca se desvincular de um modelo de fazer literário avalizado, seja porque inserido no chamado cânone literário (pela legitimidade acadêmica), seja porque corresponda a modelos bem aceitos pela imprensa, em um culto estabelecido no interior de um enquadramento do que é reconhecível como retórica do literário. Busca-se assim compreender em que medida certas temáticas e procedimentos estéticos de uma escrita procedimental/performática configuram possibilidades enunciativas específicas do romance contemporâneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe de Souza Monteiro, USP

Doutorado em andamento em Letras (Estudos Comparados de Literatura de Língua Portuguesa). Universidade de São Paulo, USP, Brasil. felipe.monteiro@usp.br

page1image36838720

Lucas Miyazaki Brancucci, USP

 

Mestrado em andamento em Letras (Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa). Universidade de São Paulo, USP, Brasil. lucas.brancucci@usp.br.

Referências

AIRA, César. La Mendiga. Barcelona: Mondadori, 1999.

AIRA, César. Pequeno manual de procedimentos. Trad. Eduardo Marquardt. Curitiba: Arte e Letra, 2007.

AIRA, César. Nouvelles impressions du Petit Maroc. Trad. Joca Wolff. Florianópolis: Cultura e Barbárie, 2011.

AIRA, César. Continuação de ideias diversas. Trad. Joca Wolff. Rio de Janeiro: Papéis Selvagens, 2017.

AIRA, César. Sobre a arte contemporânea. Trad. Victor da Rosa. Rio de Janeiro: Zazie, 2018. BARTHES, Roland. Aula. São Paulo: Cultrix, 2013.

CFER, Tiago. Graça Fugitiva. Lápis: Laboratórios de Criação — Escrita de Literatura e Teoria. Jan. 2021. Disponível em: https://www.lapislaboratorio.site/lapis-laboratorio- teoria/gra%C3%A7a-fugitiva-tiago-cfer. Acesso em: 01 fev. 2023.

DELEUZE, Gilles. Crítica e Clínica. Trad. Peter Pal Pelbart. São Paulo: Editora 34, 2011. FISCHER-LICHTE, Erika. The Transformative Power of Performance: A New Aesthetics.Londres: Routledge, 2008.

LADDAGA, Reinaldo. Estética de laboratório. Buenos Aires: Adriana Hidalga Editora, 2010.

SANT’ANNA, Sérgio. O jogo das possibilidades infinitas. In: AIRA, César. Como me tornei freira. Rio de Janeiro: Rocco, 2013.

TABAROVSKY, Damián. Literatura de Esquerda. Trad. Ciro Lubliner e Tiago Cfer. São Paulo: Relicário, 2017.

TARIFEÑO, Leonardo. La mendiga, de César Aira. Letras libres. Disponível em: https://letraslibres.com/libros/la-mendiga-de-cesar-aira/. Acesso em: 03 abr. 2024.

VASCONCELOS, Mauricio Salles. Arte, Arquivo, Acontecimento. Lápis: Laboratórios de Criação — Escrita de Literatura e Teoria. Nov. 2020. Disponível em: https://www.lapislaboratorio.site/lapis-laboratorio-teoria/teoria-literaria-arte-arquivo. Acesso em: 01 fev. 2023.

Downloads

Publicado

2024-04-23

Como Citar

DE SOUZA MONTEIRO, F.; MIYAZAKI BRANCUCCI, L. PROCEDIMENTO E PERFORMANCE NO ROMANCE CONTEMPORÂNEO: UMA ANÁLISE DE LA MENDIGA, DE CÉSAR AIRA. Revista Olhares, Salvador, Brasil, v. 1, n. 13, p. 33–42, 2024. DOI: 10.63052/revistaolhares.v1i13.120. Disponível em: https://publicacoes.unijorge.edu.br/revistaolhares/article/view/120. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos