APLICAÇÃO DA ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL NO ENSINO DE ENGENHARIA EM ADULTOS

BENEFÍCIOS, DESAFIOS E IMPLICAÇÕES PEDAGÓGICAS

Autores

  • Gilson Amorim Carvalho Universidade Federal da Bahia
  • José Vicente Cardoso Santos Faculdade de Tecnologia SENAI
  • Raul Santos PPGA UNIFACS

Palavras-chave:

Zona de Desenvolvimento Proximal, Teorias de Aprendizagem, Vigotski

Resumo

Este artigo discute a possibilidade de aplicação da zona de desenvolvimento proximal (ZDP) de Vigotski no ensino de engenharia em adultos. A ZDP é uma teoria sociocultural que sugere que a aprendizagem ocorre melhor quando um aluno é orientado por um instrutor ou colega mais experiente, que o ajuda a realizar uma tarefa que está além de sua capacidade individual, mas dentro de sua capacidade com suporte. Essa abordagem pode ser particularmente útil para o ensino de engenharia em adultos, que muitas vezes possuem experiência prévia e conhecimentos que podem ser aproveitados para melhorar a aprendizagem. O artigo discute os benefícios da aplicação da ZDP no ensino de engenharia em adultos, incluindo o desenvolvimento de habilidades cognitivas e sociais, além da melhoria da motivação e do engajamento dos alunos. No entanto, também são discutidos desafios, como a necessidade de um planejamento cuidadoso e uma implementação pedagógica eficaz, e a necessidade de atender às necessidades individuais dos alunos. O artigo também revisa estudos relevantes sobre a aplicação da ZDP no ensino de engenharia em adultos e discute implicações pedagógicas importantes, como a necessidade de um ambiente de aprendizagem colaborativo e a importância do papel do instrutor no processo de ensino-aprendizagem. O artigo conclui com recomendações para futuras pesquisas sobre a aplicação da ZDP no ensino de engenharia em adultos, incluindo a necessidade de avaliação mais abrangente da eficácia dessa abordagem e a exploração de sua adaptação a diferentes contextos de aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilson Amorim Carvalho, Universidade Federal da Bahia

Mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências pelo PPGEFHC da Universidade Federal da Bahia, UFBA.

José Vicente Cardoso Santos, Faculdade de Tecnologia SENAI

Doutor em Modelagem Computacional e Tecnologia Industrial (Faculdade de Tecnologia SENAI-CIMATEC do Programa de Pós-Graduação em Modelagem Computacional e Sistemas Cognitivos na área de concentração de Sistemas Complexos.

Raul Santos, PPGA UNIFACS

Mestrado em Administração Estratégica pelo Programa de Pós-graduação em Administração – PPGA UNIFACS

Referências

Guerra, P. R., & Peixoto, A. S. (2018). A zone of proximal development approach to teaching electrical engineering to adult learners. IEEE Transactions on Education, 61(2), 110-116.

Haberman, B., & Abrahamson, E. (2013). Bridging the gap between scaffolding and learning: An introduction. Journal of the Learning Sciences, 22(4), 521-527.

Huang, Y.-M., et al. (2018). Using the zone of proximal development to design instructional scaffolds for mobile learning. Interactive Learning Environments, 26(5),635-649.

LaBelle, M., & Penshorn, T. (2016). Using the zone of proximal development in engineering education. Advances in Engineering Education, 5(3), 1-25.

Lantolf, J. P., & Poehner, M. E. (2014). Sociocultural theory and the pedagogical imperative in L2 education: Vygotskian praxis and the R Research/practice divide. Routledge.

Lian, L., et al. (2019). Applying Vygotsky’s Zone of Proximal Development theory to programming education: A systematic review. Computers & Education, 133, 1-17.

Mårell-Olsson, E., & Öström, Å. (2019). Using the Zone of Proximal Development to Enhance Learning for Adult Students in Nursing Education. Nurse Educator, 44(4), 204-207.

Okoli, C., & Pawlowski, S. D. (2004). The Delphi method as a research tool: an example, design considerations and applications. Information & management, 42(1),15-29.

livas, M. S., et al. (2019). Using the Zone of Proximal Development in Engineering Education. International Journal of Engineering Education, 35(3), 783-795.

Oliveira, M. B., et al. (2018). Applying the zone of proximal development to teaching industrial engineering to adult learners. International Journal of Industrial Engineering and Management, 9(3), 137-143.

Robinson, R., & Hullinger, H. (2014). New insights into teaching and learning collaborative problem solving in engineering education. Journal of Engineering Education, 103(4), 589-615.

Van der Meijden, H., et al. (2014). The impact of the zone of proximal development on student motivation and learning. Educational Psychology Review, 26(2), 209-225.

Van Lier, P. A. C. (2014). The zone of proximal development in teacher education. In A. Swennen, M. van der Klink, & J. van Tartwijk (Eds.), Learning and teaching in teacher education (pp. 73-86). Springer.

Vigotski, L. S. (1978). Mind in society: The development of higher psychological processes. Harvard University Press.

Downloads

Publicado

2022-06-05

Como Citar

CARVALHO, G. A.; SANTOS, J. V. C.; SANTOS, R. APLICAÇÃO DA ZONA DE DESENVOLVIMENTO PROXIMAL NO ENSINO DE ENGENHARIA EM ADULTOS: BENEFÍCIOS, DESAFIOS E IMPLICAÇÕES PEDAGÓGICAS. Revista Olhares, Salvador, Brasil, v. 1, n. 12, p. 147–158, 2022. Disponível em: https://publicacoes.unijorge.edu.br/revistaolhares/article/view/63. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos